Skip to content

Olhe para o céu

14/01/2009

Marsilio Ficino, humanista latino, costumava dizer que o homem é um magnun miraculum, a melhor criação divina. Dentre seus motivos costumava citar o fato de que ele é o único animal capaz de contemplar as estrelas. Com isso queria dizer que no homem existe uma inclinação natural para Deus, para o transcendente. Residia aí a dignidade do homem: ele intui a existência de Deus. O argumento entrou para a história, e hoje anda na boca das crianças desde os 9 ou 10 anos, quando fazem a primeira comunhão.

Galileu, não sem alguma ironia, “perverteu” um tanto o sentido da máxima de Ficino. E o dito passou a ser sinônimo de um espírito desbravador, alicerçado na racionalidade iluminista. Olhar as estrelas denotava a capacidade humana de realizar uma hermenêutica do universo. Lembrem-se da máxima do próprio Galileu: “a natureza é um livro escrito por Deus com os caracteres da matemática”.

É no sentido de Galileu que devemos, este ano, prestar mais atenção ao universo. 2009 é o Ano Internacional da Astronomia. O post vai meio atrasado, é verdade, mas o atraso é cosmologicamente insignificante, por isso tô postando assim mesmo.

Para ajudar a moçada a “olhar o céu”, eis o link para um bom programa no estilo planetário. Aliás, o Planetário da UFG continua aberto aos domingos, com sessões as 15:30 e as 16:30. Há também cursos diversos e programação especial para colégios.

Anúncios
Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: